Jornal da Energia - Cemig venderá energia gerada a partir do lixo

 

Da Redação

Foi inaugurada nesta sexta-feira (15/06), em Uberlândia, Minas Gerais, uma estação para captação e aproveitamento de biogás destinado à geração de energia elétrica. Pelo convênio firmado com a Energas, responsável pelo empreendimento, a estata mineira Cemig é quem comercializará a totalidade da produção da planta nos próximos quatros anos.
 
O biogás proveniente da decomposição do lixo acumulado no antigo aterro sanitário de Uberlândia será captado e direcionado ao sistema, composto por quatro geradores capazes de produzir aproximadamente 5 MWh. A Cemig estima que esse montante é "suficiente para abastecer 60 mil habitantes".

Atualmente, a planta possui um motor, com potência instalada de 1,4 MWh. No segundo semestre, está prevista a entrada em operação de um segundo motor, que trará 2,840MWh adicionais. A energia comercializada, que equivale a cerca de 1.100 MWh/mês, será vendida à Cemig, que a repassará ao mercado.

Segundo Marcos Aurélio Alvarenga Pimentel, superintendente de Compra e Venda de Energia no Atacado da Cemig, o apelo ambiental da energia produzida pela usina é muito forte. “Ela permite um melhor tratamento ecológico do lixo que se encontra no aterro sanitário, a partir do qual há geração de energia elétrica limpa.”

De acordo com o superintendente, além da questão ambiental, há também um forte apelo econômico e comercial neste contrato firmado com a Energas. “A energia que a Cemig comercializa será vendida para consumidores de uma categoria chamada especial que, por adquirirem energia incentivada, obtêm uma economia na conta de energia se comparada ao mercado cativo, o que lhes proporciona maior competitividade”, explica.
 
A estação de aproveitamento foi projetada e construída pela Energas Geração de Energia, joint venture firmada entre as empresas Asja Brasil (que compõe o grupo internacional Asja) e Limpebrás Resíduos, cujo principal objetivo é o desenvolvimento de aproveitamento energético do biogás do aterro sanitário de Uberlândia.
 
O aterro sanitário de Uberlândia, encerrado em outubro de 2011, recebia cerca de 600 toneladas de resíduos por dia. Aproximadamente 2,1 milhões de resíduos presentes no aterro fermentam e produzem o biogás – mistura gasosa composta por cerca de 50% de metano.